Make your own free website on Tripod.com

Era uma vez... 


@ A AMIZADE DE NATAL

lualuaNas montanhas distantes, havia uma casa muito simples em que moravam um garoto de 8 anos e sua mãe. Era um lugar bonito, mas muito isolado. Não havia outras crianças por perto e o maior sonho do garoto era ter um amigo para poder brincar.

Na época de Natal, quando o manto branco de neve começava a encobrir as folhas do outono, o garoto passava horas e horas olhando pela janela de sua casa, pois o frio era muito forte.
Ele era feliz com sua mãe, mas faltava o sentimento da amizade. Certa vez, quando sua mãe foi acompanhá-lo para dormir, ele suspirou e disse:
- Mamãe, posso escrever uma carta para o Papai Noel ? - Gostaria de fazer um pedido.
Sua mãe, muito carinhosa, concordou, mas com receio de que ele pudesse pedir algum brinquedo, que, infelizmente, ela não teria condições de comprar, disse a ele:
- Meu filho, ele é muito velho e nem sempre consegue entregar todos os presentes na noite de Natal.
O menino não gostou muito, mas já estava com tanto sono que acabou adormecendo.

Durante a noite ele acordou animado, pegou uma folha de papel e começou a escrever a sua cartinha:

Oi, Papai Noel ! Não sei escrever direito, mas gosto muito de você.
Estou escrevendo para pedir o meu presente de Natal, mas não sei bem o que eu vou pedir...
Sabe, que eu gostaria de ter dinheiro para poder comprar um presente para você ? Acho que você nunca ganha presentes, não é ?
Não sei mais o que escrever, mas acho que nesse Natal não vou pedir nada, gostaria de ganhar um presente surpresa.
Um abraço e um beijo do seu amigo
Samuel


Pela manhã, ele acordou cedo e correu para pedir um selo e um envelope para sua mãe. Correu até a caixa do correio e voltou muito contente.
Os dias se passaram e o Natal se aproximava. Sua mãe estava ficando preocupada, pois Samuel não falava em outra coisa que não fosse no presente de Natal.
Afinal, chegou a grande noite ! Estava nevando muito, mas a lareira tornava o ambiente muito aconchegante. Os dois sentaram-se à mesa, fizeram uma oração e começaram a cear.
Quando terminaram, foram até a sala para que cada um pudesse abrir o seu presente.
Sua mãe tinha feito para ele uma camisa nova, pois ela era uma boa costureira. Samuel desenhava muito bem e fez um desenho de sua mãe, que ficou muito bonito.
Abraçaram-se muito e, quando olharam mais atentamente para a Árvore de Natal, perceberam que havia uma carta entre seus ramos.
Samuel pegou a carta e, quando viu que o remetente era "Papai Noel", não sabia nem o que fazer. Os olhinhos dele brilhavam.
Os dois sentaram-se perto da lareira e estavam com receio de abrir a carta. O envelope era muito diferente e estava escrito com umas letras muito bonitas.
Parecia mágico...

Quando Samuel abriu a carta, o papel estava branco, como a neve do inverno. O silêncio foi grande, mas nesse momento começaram a aparecer algumas letras, como se estivessem envoltas em uma névoa branca. Finalmente, a escrita apareceu em letras verdes:

Samuel...

Todos os anos eu recebo muitas e muitas cartas de todas as crianças do mundo, não somente crianças na idade, mas no coração, pois muitos adultos ainda me escrevem secretamente.
As palavras de sua cartinha expressaram um sentimento muito raro, que foi a preocupação em me presentear. Esse foi o melhor presente de Natal que eu já recebi.
Todos recebem presentes no Natal, mas nem sempre eles estão embrulhados em bonitos papéis.
Espero que você goste do seu presente surpresa e que, no próximo ano, você continue sendo bonzinho como sempre tem sido.
Não se esqueça de que o amor é o maior presente!
Um abraço e um beijo. Ho! Ho! Ho!
Papai Noel

O garoto ficou radiante de felicidade, mas não sabia o que poderia ser o presente surpresa. Sua mãe demorou para acreditar em tudo aquilo, mas ela tinha certeza de que algo de mágico estava acontecendo.
Foi então que eles ouviram alguém batendo na porta e sua mãe foi atender.
Era um casal muito simpático, com um filho quase da mesma idade de Samuel.
Eles contaram que haviam se mudado para a casa vizinha, a qual já estava abandonada há muito tempo, e gostariam de festejar o Natal junto com eles.
A mãe de Samuel ficou muito feliz com os novos vizinhos e logo os convidou para entrar
Enquanto isso, Samuel continuava fascinado com a carta do Papai Noel, que, nesse momento, se alterou totalmente, mudando a escrita original para o seguinte:

Samuel...
Suas palavras não pediram, mas eu senti que seu maior sonho era ter um amigo e esse novo garoto é o seu presente surpresa.
Tenha um Natal com muita harmonia e um Ano Novo com muitas oportunidades para realizar novos sonhos.
Ho! Ho! Ho!
Papai Noel


Os anos se passaram e, até os dias de hoje, Samuel continua com essa amizade, que nasceu numa Noite Mágica de Natal.




Autor : Ricardo Namur Claro

Gostaria de agradecer à minha esposa Rita Aubim pela inspiração para escrever esse Conto de Natal e ao meu amigo Samuel Robles pela amizade sincera.




| HOME | ORIGAMI | PRISMA | ERA UMA VEZ... | AMIZADES 
| ORÁCULO | HOT-LINKS | NOSSAS FOTOS | FILMESESCREVA PARA NÓS 

©1997-2002, Chave Mágica
by Leandro Amaral e Ricardo Namur
Ilustrações em aquarela: Sérgio Ramos